GRUPO FUNDO DE QUINTAL – SEJA SAMBISTA TAMBÉM – VOL.4 | 1984, RGE

Nós, do Grupo Fundo de Quintal, dedicamos esse novo trabalho às pessoas que mais nos incentivaram desde o início, desde quando o pagode “rolava” na quadra do Cacique de Ramos. Nossos homenageados nesse disco não poderiam ser outros senão, vocês, nossos pais, que sempre nos apoiaram, nos acompanharam e continuam acompanhando e apoiando até hoje.

E são responsáveis por nosso astral, por nossa vontade de chegar lá e, quem sabe. até mesmo por nosso ritmo. Uma homenagem sincera para Seu Domingos e Dona Conceição (Bira e Ubirany): Seu Raimundo e Dona Aramira (Sombrinha). Seu Arlindão e Dona Aracy (Arlindo Cruz). Dona Elza Soares e Seu Galdino Xavier (Sereno). Ari e Odeth (Cleber Augusto).

Tudo começou há nove anos, no despreocupado pagode armado após as peladas das quartas feiras, na quadra do Cacique de Ramos. Pouco a pouco, esses incríveis músicos foram colocando no samba sua criatividade, seu jeito todo próprio de tocar, compor e até mesmo cantar. Trouxeram para o nosso disco o clima descontraído e gostoso dos pagodes – dos quais são pioneiros – e que hoje se tornaram um hábito do carioca.

Para este quarto LP, as 12 músicas foram escolhidas dentro de um repertório de cerca de 100 bonitos sambas. Só entrando aqueles que obtiveram unanimidade.

O resultado final não poderia ser melhor, refletindo a verdadeira festa que aconteceu no estúdio. Uma atmosfera de alegria e entrosamento. Na sala de técnica o produtor Milton Manhãs incentivava todos com gritos do “olha o sorriso, gente” – e “essa é pra arrasar”. A autenticidade foi tanta que chegou a emocionar o técnico Felipe Nery foi quando todos entraram no estúdio, e cantaram parabéns para o aniversariante Arlindo Cruz na batida da meia-noite.

Por tudo isso, o Grupo Fundo de Quintal é hoje, mais do que nunca, uma Realidade em nossa música, provando com seu Canto Maior que é Bem Melhor parar com a implicância como samba, e mostrando, de Cabeça Fria, uma opção para músicos, cantores, compositores, munidos de tan-tan, cavaco, pandeiro, violão, banjo e repique eles deixam seu recado: Seja Sambista Também.

Marcos Sanes
contracapa

GRUPO FUNDO DE QUINTAL - SEJA SAMBISTA TAMBÉM - VOL.4

LADO A

CANTEI PRA DISTRAIR – CADÊ IÔ-IÔ
(TIO HÉLIO) – (CESAR VENENO)
AMOR, AGORA NÃO
(SOMBRINHA/LUIZ CARLOS DA VILA)
É BEM MELHOR
(PEDRINHO DA FLOR/ARANHA)
REALIDADE
(SERENO/MAURO DINIZ)
SEJA SAMBISTA TAMBÉM
(ARLINDO CRUZ/SOMBRINHA)
CABEÇA FEITA
(SERENO)

LADO B

CASTELO DE CÊRA
(ARLINDO CRUZ/ZECA PAGODINHO)
TODA A MINHA VERDADE
(WILSON MOREIRA)
CANTO MAIOR
(ARLINDO CRUZ/SOMBRINHA/DEDÊ DA PORTELA)
PAREI
(ARLINDO CRUZ/ACYR MARQUES)
NOVA ESPERANÇA
(UBIRANY/MAURO DINIZ/ADILSON VICTOR)
MINHAS ANDANÇAS
(CLEBER AUGUSTO/JORGE ARAGÃO)


RGE – 308.6065, LP

DIREÇÃO DE PRODUÇÃO: HÉLIO EDUARDO COSTA MANSO
PRODUZIDO E DIRIGIDO POR MILTON MANHÃES

ASSISTENTE DE PRODUÇÃO: DILSON SANTOS
SUPERVISÃO: LUIZ CARLOS T. REIS
ARRANJOS DE CORDAS: ARLINDO CRUZ, CLEBER AUGUSTO E SOMBRINHA
SELEÇÃO DE REPERTÓRIO E ARRANJOS DE BASE: GRUPO FUNDO DE QUINTAL
TÉCNICO DE GRAVAÇÃO E MIXAGEM: FELIPE NERY
AUXILIAR DE ESTÚDIO: NESTOR LEMOS
CONTROLE DE ESTÚDIO: CLÁUDIO NEGÃO
MONTAGEM: BETO SILVA
ASSISTÊNCIA TÉCNICA: AUGUSTO CORREA, JOSÉ ARI
SECRETÁRIA: CÉLIA LEITE
MÚSICOS CONVIDADOS
SURDO: GORDINHO
BATERIA: WALTINHO
BANDOLIM: NIQUINHO
FLAUTA: CLAUDIO CAMUNGUELO
RITMO E PERCUSSÃO: PIRULITO, BIRA HAWAI, CHEFFE
CORO FEMININO: DINORÁ E ZÉLIA
AGRADECIMENTOS PELA FORÇA DOS TRABALHOS AO SEU ALTAMIRO, SEU JOÃO, D. MARIA ROSA
CAPA: LUIZ ANTÔNIO COUTO, RIBAMAR VIANA, PAULO RUBENS E FELIPE TABORDA
GRAVADO NO ESTÚDIO DA SILGA RIO DE JANEIRO EM PLENO INVERNO E PRIMAVERA AGOSTO/SETEMBRO 1984 24 CANAIS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *