JAIR RODRIGUES ESTOU LHE DEVENDO UM SORRISO | 1980, Philips

“ESTOU LHE DEVENDO UM SORRISO”, lançado em 1980 pela Philips/Polygram (hoje Universal Music). Sob a batuta do sempre eficiente Armando Pittigliani na direção de produção, e com arranjos de Wilson Mauro, Luiz Roberto e Aécio Flávio, este é outro impecável trabalho fonográfico do “cachorrão”, num repertório essencialmente sambístico. A faixa-título e de abertura, de autoria de Serafim Adriano, teve mais tarde regravações por Ney Viana e Elza Soares.

Compositores de peso e prestígio assinam as demais faixas do disco: a dupla Evaldo Gouveia-Jair Amorim (“Mestre-sala do amor”), Noca da Portela (“Mais feliz quem sabe perdoar”, que tem Daniel Santos como parceiro), Wando (“Cantarola”, feita por ele junto com Leônidas Paulo e Nilo Amaro, aquele dos Cantores de Ébano), Ari do Cavaco (“Conversa fora”, parceria com Otacílio, que também assina “Falso baiano”, com Gê Martins), Zuzuca (“Moro no morro”), Talismã (“Madrigais – Meu sexto sentido”, parceria com Raimundo Prates) e a dupla João Nogueira-Edil Pacheco (“Salve a Bahia”). O Chico Xavier que compôs “Lenda do rei dos vaqueiros e do boi mandingueiro”, por certo, não é o líder espírita… Walmir Lima e Jandyr Aragão vêm com “Ponto central”, e, na faixa de encerramento, Jair mostra seu lado romântico ao regravar “Mané fogueteiro”, samba-canção do grande João de Barro, o Braguinha, antigo sucesso de Augusto Calheiros, ao qual dá excelente interpretação, elogiada até mesmo pelo próprio autor. Enfim, um intérprete versátil, eclético, que tinha como principais características o bom humor e a alegria contagiantes, além de, claro, ser um cantor extraordinário. Para ouvir e lembrar com saudades deste notável intérprete que foi Jair Rodrigues!
Samuel Machado Filho

JAIR RODRIGUES ESTOU LHE DEVENDO UM SORRISO | 1980, Philips

Lado 1

  1. “Estou lhe devendo um sorriso”
    3.25 (Serafim Adriano)
  2. “Conversa Fora”
    2.23 (Otacilio-Ary do Cavaco)
  3. “Cantarola”
    3.00 (Wando-Nilo Amaro-Leonidas Paulo)
  4. “Mestre Sala do Amor”
    2.59 (Evaldo Gouveia-Jair Amorim)
  5. “Mais Feliz Quem Sabe Perdoar”
    3.04 (Noca da Portela-Daniel Santos)
  6. “Ponto Central”
    3.01 (Walmir Lima-Jandyr Aragão)

TOTAL. 18.02

Lado 2

  1. “Falso Baiano”
    2.45 (Otacilio-Gê Martin)
  2. “Moro no Morro”
    2.4o (Zuzuca)
  3. “Madrigais” (Meu Sexto Sentido)
    3.19 (Talismã-Raimundo Prates)
  4. “Salve a Bahia”
    2.58 (João Nogueira-Edil Pacheco)
  5. “Lenda do Rei dos Vaqueiros e do Boi Mandingueiro”
    3.00 (Chico Xavier)
  6. “Mané Fogueteiro”
    2.54 (João de Barro)

TOTAL 17.52


Philips – 6485 212, LP

Ficha Técnica
Direção da Produção: ARMANDO PITTIGLIANI
Assistente de Produção: UMBERTO SILVA
Técnicos de Gravação: ARY CARVALHÃES, JOÃO MOREIRA, JAIRO GUALBERTO, LUIZ CLÁUDIO COUTINHO
Auxiliares de Estúdio: ARNÓ, CHARLES. RUI PAULO, CEBOLINHA, VITINHO
Técnico de Mixagem: LUIGI HOFFER
Gravados nos Estúdios: POLYGRAM, Barra da Tijuca, RJ.
Arranjos: WILSON MAURO (com exceção das faixas: “MADRIGAIS (Meu Sexto Sentido)”, “MANÉ FOGUETEIRO” arranjos de LUIZ ROBERTO e “CANTAROLA”, arranjo de AÉCIO FLÁVIO)
Fotos: ORLANDO ABRUNHOSA
Arte Final: MARIANO MARTINS
Capa: ALDO LUIZ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *