SAMBISTAS UNIDOS TELINHO DOMINGUINHOS DO ESTÁCIO | 1975, Musidisc

Taí Dominguinho do Estácio. Muita gente ainda não se ligou neste cara de gogo privilegiado e de uma afinação que até Papai Oxalá duvida. Dominguinho é filho de Terreiro Grande, um cantinho cheio de milonga do Morro de São Carlos. 0 danado começou a canariar no Estácio. Tá na cara que esse é do time dos sambistas, e não dos sambeiros que andam por ai. Albano Silva. ex-presidente do Bafo da Onça, foi o primeiro a acreditar no recado deste mulato faceiro. 0 maninho Nelson Jorge, com seu faro musical, deu aquele apoio nas quebradas clubisticas. Só na roda de samba do Orfeão Portugal, onde José Domingues Sanches deu aquela guarida ao Dominguinho, é que o Royzinho foi descobrir e avaliar o seu valor. Ai, Dominguinho foi convidado por mim para integrar o show “Conversa de Botequim” que é apresentado em casas noturnas e clubes da cidade. 0 cara tem tanto valor, que o Rincão Gaúcho da Tijuca grampeou o seu recado. Aqueles que não conhecem Dominguinho do Estácio, através do lado desta bolacha vão sentir o que é um recado de gogo vitaminado e cheio de mumunha. Saravá Dominguinho do Estácio!
Roy Sugar
“ÚLTIMA HORA”

De poeta e louco todos nós temos um pouco, mas, sambista, duvido.

Falei sambista, porque, de sambeiros, o que tem por ai não é fácil contar.

Pra mim, sambista é esse crioulo Telinho, que comanda metade deste LP, ao lado de outro pagodeiro de primeira, o Dominguinho do Estácio.

Telinho, Sambista de todas as escolas, tem seu passaporte visado por todas as quadras de samba que o Rio conhece. Pagodeiro completo, sabe fazer samba, toca, canta e dança o samba que faz, o que lhe dá condição de se dizer sambista. Muito conhecido como Telinho da Mangueira, escola que o projetou popularmente e tem seu registro nos arquivos há 16 anos, ele é mesmo do Engenho de Dentro onde nasceu e sempre residiu. Autor de vàrios sambas – o primeiro “Ou Vai Ou Fica”, foi feito quando ainda pertencia a extinta E.S. Unidos do Outeiro, no Engenho de Dentro; sempre gostou de divulgar os pagodes dos amigos. Figura de proa nas mais famosas rodas de samba do Rio, é trunfo das noitadas de samba da Boate Caique, na Barra da Tijuca e outros coretos do ziriguidum e apoiado pela cozinha maravilhosa dos CANARINHOS DO SAMBA. É, mas com toda a sua cancha ainda estava limitado. Agora não. Telinho vai sobrar para mais gente. Esse LP garante o meu papo.

Confiram.
Waldinar Ranulpho
“ÚLTIMA HORA”

LP SAMBISTAS UNIDOS TELINHO DOMINGUINHSO DO ESTÁCIO | 1975, Musidisc

LADO A

O MORRO SOU EU (Maneca-Esticadinho)
ESQUEMA  (Esticadinho-Jacy Inspiração-Dominguinhos do Estácio)
MEU GAROTO (Esticadinho-Nivaldo)
O CERTO (Mago)
AMOR E PAZ (Ivo Elias-Francisco de Assis)
CHEGOU A HORA (Darci do Nascimento-Dominguinhos do Estácio)

LADO B

OBRIGADO BATERIA (Telinho-Monsueto)
NANÃ BURUGUÊ (Telinho)
CONCLUSÃO (Batelão)
TEM VENENO (Ciano-Telinho)
MINHA SANTA IGNORÂNCIA (João Nogueira)
VAMOS Á MANGUEIRA (Telinho-Walter Queiroz)


Musidisc America – MALP – 70.004

Ficha Técnica
Produtor – NILO SERGIO
Coordenação Geral – GETÚLIO MACEDO
Direção Musical – MOACYR SILVA
Gravação e Mixagem – MAX PIERRE
Eng. de Som – JORGE COUTINHO
Gravação – STUDIO HARA
Layout e Fotos – JOSELITO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *