os sambistas – conjunto a voz do morro – 1966

os sambistas - conjunto a voz do morro - 1966

O conjunto A VOZ DO MORRO nasceu da imperiosa necessidade de cantar que caracteriza os sambistas cariocas.

Na casa de Cartola, o velho Carlota Agenor de Oliveira – fundador do Escola de Samba Estação Primeira do Mangueira, uma extraordinária figura do samba autêntico – costumavam se reunir alguns sambistas, “para cantar uns sambinhas”, “mostrar as novidades” – como êle mesmo costuma dizer. Já nessa época Cartola não morava mais no morro, mas no asfalto da cidade, num sobradão antigo, na Rua dos Andradas. Ali iam sambistas velhos e novos mangueirenses ou portelenses, porque Cartola recebia bem a todos, fossem de que Escola de Samba fossem que o importante era ser sambista. Isto foi por volta de 1962.

Continue lendo “os sambistas – conjunto a voz do morro – 1966”

NELSON SARGENTO – ENCANTO DA PAISAGEM – 1986

NELSON SARGENTO - ENCANTO DA PAISAGEM - 1986

Este disco é o produto de um caso de amor entre um jovem japonês, Katsunorl Tanaka, e a música popular brasileira. Tanaka não é um japonês investidor, em busca de reprodução de capital. É um trabalhador comum, que resolveu aplicar a sua poupança num tipo de música brasileira que as nossas, gravadoras não querem gravar.

Nelson Sargento chama-se, no registro civil, Nelson Mattos (ele faz questão dos dois t). Seu apelido surgiu do tempo em que era sargento do Exército, quando era identificado de duas maneiras: no quartel, era o Sargento Nelson: na Mangueira, o Nelson Sargento.

Continue lendo “NELSON SARGENTO – ENCANTO DA PAISAGEM – 1986”

NELSON SARGENTO – O Samba da Mais Alta Patente – 2015

NELSON SARGENTO - O Samba da Mais Alta Patente (2015 - INDEPENDENTE, CD)

Nelson é a memória do samba de morro, em especial da Mangueira. Sua musicalidade veio da relação que manteve durante décadas com grandes compositores, como Cartola, Geraldo Pereira e Carlos Cachaça. Quando falamos do Nelson artista, o assunto rende: além de cantor e compositor, ele ganhou prêmios como ator de cinema e é reconhecido como pintor. Seus quadros são lindíssimos. São o que podemos chamar de primitivismo com pinceladas de cubismo, retratando palhaços, fantasias de Carnaval e favelas. E ele também é autor de livros de frases e de poesia.
André Diniz

Continue lendo “NELSON SARGENTO – O Samba da Mais Alta Patente – 2015”