O nosso brasileirissimo Morengueira em novas criações do seu curioso repertório demonstra que apesar das espertezas e malicias sempre presentes, o malandro também se apaixona… e sofre “aquela dor de cotovelo”… fica romantico… faz serenata!
Em “Aquele Adeus” o velho Moreira pega o violão e chora as mágoas da despedida.
Em “Se você fôr a Bahia” e “Reminiscências” é a saudade que êle canta.
É um aspecto novo de sua arte: o malandro seresteiro e — por isso mesmo – um malandro di-fe-ren-te.

LP moreira da silva – malandro diferente | 1961, Odeon

CAMELÔ NA CIDADE
(Tancredo Silva-Sebastião Valença)
O PUGILISTA DE FAMA
(Claudionor C. Martins-Moreira da Silva)
VOU TE CONTAR
(Kiabo)
DESCULPA DE SOLDADO
(Jehovah Barbosa-Moreira da Silva)
CARANGO ASSALTADO
(Moreira da Silva-Kiabo)
REMINISCÊNCIAS
(Heitor Catumby-Moreira da Silva)
A DAMA DO CEMITÉRIO
(Kiabo-Moreira da Silva)
NO SECA SOVACO
(Moreira da Silva-Ribeiro Cunha-J.Gonçalves)
FUI A PARIS
(Moreira da Silva-Roberto Cunha)
CABRITO COM BRONCA
(Lourival Ramos-Moreira da Silva)
SE VOCÊ FOR A BAHIA
(Alberto Costa-Oldemar Magalhães)
AQUÊLE ADEUS
(Mário Teresópolis)


Odeon – MOFB 3245, LP

Direção Artística: ISMAEL CORRÊA
NOSSA CAPA:
Layout de Cesar G. Villela
Fotografia de Francisco Pereira

Publicado por Marcelo Oliveira

Sou carioca, mangueirense, botafoguense e apaixonado por samba. Meu objetivo com o blog sambaderaiz é divulgar o SAMBA, compartilhando meu acervo fonográfico. Que o blog seja um espaço de “Resistência Cultural” e em “Defesa da Tradição do Samba”. Forte abraço. marcelo@sambaderaiz.org

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 3 =