Perfume de Champanhe

Perfume de Champanhe Almir Guineto 1987 RGE

Perfume de Champanhe foi o quinto álbum solo lançado por Almir de Souza Serra (Rio de Janeiro, 12 de julho de 1946 — Rio de Janeiro, 5 de maio de 2017). Fundador do Fundo de Quintal, Almir Guineto foi um dos maiores representantes do samba de raiz. Além disso, Almir inovou o samba ao introduzir o banjo adaptado com um braço de cavaquinho. Destacou-se também pelo modo extremamente original de executar o instrumento, afinando-o à moda das últimas cordas do violão e palhetando-as velozmente, fazendo-as tremular conforme o suingue do repique de mão e do tan-tan. O Guineto de seu apelido é uma derivação da palavra magnata, que evoluiu para magneto e, então, Guineto .

Sobre Perfume de Champanhe, disco que trago neste post, transcrevo a seguir texto publicado no jornal O Globo abordando o lançamento do elepê em Madureira.

O Globo – 18 de março de 1988, Jornais e Bairro

O “champanhe” de Almir Guineto

O LP “Perfume de Champanhe”, de Almir Guineto, foi lançado em novembro do ano passado — e já vendeu dois milhões de cópias — mas somente hoje será mostrado oficialmente ao reduto do samba. Logo mais, às 23h, o pagodeiro vai se apresentar no Pagode do Wellington, na Rua Dagmar da Fonseca 187, em Madureira. Lá, ele pretende cantar as principais faixas do disco — são 12 no total — e “a mais fina flor do samba”, com muita empolgação, como de costume.

Almir, que estourou nas paradas de sucesso com o LP “Caxambu”, no auge do pagode, em 1986, promete fazer um show inesquecível, “com muito pagode, é claro”. Segundo ele, esse ritmo nunca morrerá e quem, diz o contrário se engana.

— Para quem duvida, só tenho uma coisa a dizer: conhinuo fazendo muito sucesso com esse estilo de música, só comendo mingau pelas beiradas — brinca.

Mas o show não será alimentado só por pagode. Além de samba de todos os gêneros, Almir cantará a música sertaneja “Xé Xé”, de sua autoria, que está encantando o público.

Melodias mais tranqüilas, no estilo romântico, também serão mostradas, como “Opção”, do novo disco, e “Folia de Reis”, que é folclore fluminense. O resto ficará por conta do entusiasmo do público, adianta Almir. A emoção maior para ele será alegrar a noite “da rapaziada que curte o gênero sambão.”


Perfume de Champanhe

Almir Guineto 1987, RGE (310.6014)
Ouça no spotify, youtube ou itunes | discogs
DISCO É CULTURA

Almir Guineto
Almir Guineto (foto: Reprodução/Facebook)

REPERTÓRIO

Folia de Reis
Bidubi – Jorge Neguinho – Elcio do Pagode – Zé Lobo
[ ouça ♫ ]

abre a porta, acende a luz
por Nossa Senhora
dança a folia de reis
que chegou Senhora
a bandeira santuária
reisado, salve o natal
e no toque da viola
vai correndo a sacolinha
sete anos é pregação
pra quem tem a devoção
o folclore é tão bonito
boi bumbá, bumbá meu boi

flores, fitas, e todas belas
representam paz e amor
a folia se agita
com o toque do tambor
não cochila sanfoneiro
madrugada não passou
olha o pulo do palhaço
alegrando as crianças
com seu esplendor

quebra verso, vem pra roda
pinga fogo quem falou
titia trás meu café
com batata doce que o dia raiou

minha mãe
bem me dizia minha mãe
sempre pedia
que eu fosse folião
ai, Deus

Perfume de Champanhe
Almir Guineto – Adalto Magalha – Vanilda Bazeth
[ ouça ♫ ]

hoje não quero ver ninguém chorando
se rebaixando pra solidão
quero a luz desse ambiente
bem acesa
e um perfume de champanhe
solto pelo ar
vou cantar
lar meu doce bar
sei lá, sei lá, sei lá

(por esta razão)
meu coração precisa entrar em festa
há muito tempo a solidão infesta
sei lá, sei lá
de amor mereço sofrer
sei lá, se fiz por merecer
hoje a alegria quer trocar de bem comigo
e sou capaz de apostar se for preciso
que nesse papo de amor
ninguém sai vencedor
porque trazer pra mesa dissabor

vem, me dá mais um trago
deixa amanhã eu pago
pendure a minha amargura
hoje ninguém me segura
quem for falar de tristeza
não vai sentar nesta mesa

Acabou a Miséria
Luizinho
[ ouça ♫ ]

foi pura sorte
no pagode de domingo (do Arlindo)
bati de frente com um gringo
Villegaignon, o francês
que se encantou com meu partido
e pediu bis e comovido
prometeu me divulgar lá em Paris

o meu pagode
estourou em toda França
aumentando a confiança
que Villegaignon
depositou em mim
mas a surpresa
estava lá no meu barraco
sobre a cama um telegrama
do francês, dizendo assim

comment allez-vous, mon ami
cherches l´argent, monsieur
la vérité, c’est fini la miserê

Opção
Sereno – Noca da Portela
[ ouça ♫ ]

veja bem
o que você vai fazer
pense bem
pra depois não se arrepender
mais vale um pombo na mão
do que dois voando em vão
basta querer refletir
saber que o pior eu perdi

já que você quer assim
essa é a sua opção
cuidado pra não machucar
seu coração

ai de mim
a vida é mesmo assim
no jogo do amor
eu sou bom perdedor

Bombaim
Arlindo Cruz – Sombrinha – Almir Guineto
[ ouça ♫ ]

ê, Bombaim mandou no mar
Bombaim mandou

foi um bom brasileiro
Bombaim mandou
o melhor jangadeiro
Bombaim mandou
grande aventureiro
sempre foi o primeiro
e foi bom companheiro

é, essa vida é traiçoeira como o mar
é, maré cheia um dia tem que esvaziar
e, foi assim que Bombaim escorregou
e nunca mais se levantou

dizem que foi praga de amor
de uma sereia do mar
dizem que ele não respeitou
surra do seu orixá

Surra de Açoite
Almir Guineto – Adalto Magalha
[ ouça ♫ ]

se a saudade chamar
eu não vou responder
sei que ela vai me encontrar
nesse bar e beber
vai comigo se embriagar
vai me fazer chorar
ao lembrar minha solidão
vai me deixar no ar
vai brincar com meu coração
mas eu não vou deixar
eu sei como é cruel
a dor de uma paixão

quando a saudade chamar
é melhor responder
eu não sei como evitar
o que restou de você
vem o silêncio da noite
dói mais que surra de açoite
um adeus sem razão, um amor sem perdão
enlouquece

juntos na mesa de um bar
eu e a solidão
anoitece
vivendo, sofrendo, bebendo, chorando
nem sempre a gente esquece

Mensagem
Adilson Bispo – Zé Roberto
[ ouça ♫ ]

não, eu não vejo razão
para se reprimir
e deixar de viver
um amor não se deve guardar
liberte do teu coração
o medo da desilusão
pois amar é se dar pra valer
percorrer os caminhos de um doce prazer
se envolver, deixar fluir
o sentimento dentro de você

e quem disser
que isso é fantasia
é porque não sentiu
o peito arder enfim
pois nunca se deu
sequer foi feliz
é um quadro negro sem marca de giz

vai buscar quem de fato lhe deu valor
com certeza há de ser mais um vencedor
que essa mensagem sirva de exemplo
pra você não vegetar no tempo

Batendo na Palma da Mão
Almir Guineto – Guara
[ ouça ♫ ]

foi batendo na palma da mão
foi sorrindo, cantando
e dizendo no pé

quando conheci Maria
que beleza de mulher
hoje lava minha roupa
e prepara meu café

foi com Maria
que encontrei felicidade
acho que essa alegria
é pra toda eternidade

salve Maria
companheira de grande valor
que chegou pra lenir o meu peito
pra dar logo um jeito no meu desamor

salve Maria
a grande porta-bandeira
que brilhou na passarela
na grande Estação Primeira

salve Maria
minha fé, minha paixão
que hoje é porta-estandarte
da escola de samba do meu coração

Eterno Companheiro
Almir Guineto – Adalto Magalha – Guará da Empresa
[ ouça ♫ ]

samba
sem você não teria tanta inspiração
meu samba
só você sabe as manhas do meu coração

quando
eu encontro um tan-tan, um cavaco, um pandeiro
me declaro a você eterno companheiro
com o peito repleto de emoção

ainda guardo na minha lembrança
desde criança sei do seu valor
e entre becos e vielas
cantava em seu louvor
e nunca tive professor
o que no mundo aprendi
a vida me ensinou
ninguém ensina a gente a ter amor

é por isso que sou assim
quanto mais eu canto samba
sinto paz dentro de mim

Coisas da Roça
Almir Guineto – Beto Sem Braço
[ ouça ♫ ]

vê Luzia
o que a cobra fez lá na roça
vê Luzia
mamou no peito de Maria

é verdade
vovó cansava de dizer
que uma cobra esfomeada
tira o sustento do bebê

mama na teta da mãe
dá o rabo pro neném morde

esta história é da cobra sussuarama
que deixa a mãe hipnotizada
criança chorando na cama
se Deus lhe desse asas pra voar
era só bebê chorando
com vontade de mamar

Na Certeza da Paz
Sombra – Adilson Victor
[ ouça ♫ ]

apesar
de não ter mais o teu calor
vou me conformar
quero muito mais do que mereço
esse teu sabor não foi um terço
vou me resguardar pr´um novo amor

não quero viver de incerteza
pra que semear a tristeza e lamentar
não há porque semear a dor
tudo é questão de saber sonhar
tenho a vida inteira
pra poder me encontrar

foi bom pra mim
aprendi mais uma lição
lá vou eu com o meu coração
na certeza da paz que eu sempre quis
se a emoção que nasceu
não criou raiz
vou lutar para ser feliz

Xexé
Almir Guineto – Luverci Ernesto
[ ouça ♫ ]

Xexé
vinguei no nordeste
onde a seca veste
além do sertão

Xexé
deserdei no aço
meu ser do cangaço
pra viver cristão

Xexé
os meus olhos virão
coisas que conspiram
pela assombração

Xexé
se fores amigo
te darei abrigo
e sangue de irmão

vê lá, ói
vê lá, ói
vê lá
se a paz te agrada
olha a tua estrada
nada de cilada, não
senão viro cão


FICHA TÉCNICA — UM PRODUTO COMERCIAL FONOGRÁFICO RGE LTDA. / COODERNAÇAO DE PRODUÇÃO: Marcos Salles / ASSISTENTES DE ESTUDIO: Cecilia de Souza e Sandra Roiszt / ARRANJOS E REGÊNCIAS: Ivan Paulo / TÉCNICOS DE GRAVAÇÃO: Claudio Farias / TÉCNICO DE MIXAGEM: Claudio Farias / AUXILIAR: Jadir / EDIÇÃO: João / ARREGIMENTAÇÃO: Jorge Correa / MÚSICOS: Mauro Diniz (cavaco), Arlindo Cruz (banjo), Cláudio Jorge (violão 6), Jorge Simas (violão 7), Luizão (baixo), Ze Américo (acordeon), Sergio Carvalho (teclados), Franklin (flauta), Niltinho (trompete), Zeca do Trombone (trombone), Zeca da Cuica (cuica), Wilson das Neves (bateria), Gordinho (surdo), Milton Manhães (tan-tan), Bira Hawai (pandeiro), Bira Hawai, Milton Manhães e Pirulito (percussão geral), Evaldo Santos (guitarra e violão 12), Angela, Dinorah, Georgete Serra, Lucy Serra, Maria Helena, Cecilia e Zelia; Dominguinho do Estácio, Jorge Santana, Marcos Salles, Mestre Louro do Salgueiro, Paulo Santana e Walmir Serra (coro) / FOTO: Oskar / ARTE: Marcelo.

Considerações finais

Espero que você tenha gostado desse post com o álbum de Almir Guineto — PERFUME DE CHAMPANHE —, lançado em 1987 pela RGE.

1 comentário em “Perfume de Champanhe”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *