Prazer: Partido-Alto

Prazer: Partido-Alto

Como comprei o CD “Prazer: Partido-Alto”: Frequento a Mangueira a muito tempo. Para quem não conhece o Centro Cultural Cartola é bem perto do Palácio do Samba (Quadra da Mangueira). Um dia — não me recordo a data exata —, em 2012, estava com a Velha Guarda da Mangueira nesse Centro para um evento. Tive a sorte de, nesse dia, chegarem as primeiras edições do CD — que trago neste post — “Prazer: Partido-Alto” na lojinha do Centro Cultural. Comprei o meu imediatamente bem como, me lembro, mais três exemplares para presentear a amigos.

Além de Seu Tantinho, no disco, Marquinho China, Renatinho Partideiro, Serginho Procópio, e participações como Zeca, Gabrielzinho etc. todos cantando Partido-Alto. Imperdível.

Quando ouço um bom CD de Partido-alto, me vem à memória grandes gravações e CDs que embalaram pagodes e noitadas de samba nas casas de suburbanos como eu “em todo o Brasil”. Quem nunca curtiu o Partido em 5 “quem quiser pode ir, eu vou ficar aqui/din dín din lá vai viola/do samba não vou embora …” Candeia abria assim o lado A deste disco, e Tendinha lembra ? Aquela brincadeira de Martinho com Almir Guineto “se acabou sem chegar ao fim …” Ainda Almir e o velho Neoci (Fundo de Quintal) Prazer da Serrinha… Acabou a segunda parte do samba e virou verso de partido.

Quem como eu teve o prazer de ouvir partideiros históricos numa roda de partido (Candeia, Casquinha, Paulinho, Martinho, Cabana, Nei Lopes, Jovelina, Camunguelo, Baiano, Deni, Guineto, Beto Sem Braço, e pra mim o melhor de todos, Zeca Pagodinho) e vê chegar gente como Xande de Pilares, Juninho Tibau, Mosquito, Jaiminho, meu filho Arlindinho, entre outros, tem que ficar encantado ao ouvir um CD como esse que tem várias primeiras (refrões) maravilhosas e versos inspiradíssimos de Renatinho Partideiro, Marquinho China, Serginho Procópio e o genial Tantinho da Mangueira; participações dos vencedores do Festival de Partído-Alto, realizado pelo Centro Cultural Cartola: Gabrielzinho do Irajá, Dona Ivanísia e Newton da Portela e ainda Rody e meu compadre Zeca.

Com certeza este trabalho, com arranjos e produção de Paulão 7 Cordas e tocado por uma galera que, além dos estúdios, também frequentou várias e várias rodas de samba, é sem dúvida mais um grande CD que tem tudo para embalar muitas noitadas e pagodes nas casas de suburbanos como eu, em todo o Brasil.

Axé! Arlindo Cruz
Em tempo: “moro na roça iaiá …”

encarte do CD

Sobre esse subgênero do samba Partido-Alto, Carolina Angeja Lima escreveu assim na Monografia de 2016 ROTEIRO DE SAMBA NO RIO DE JANEIRO:

O partido-alto destaca-se dos demais por possuir determinadas características e é aquele que mais carrega a história do samba em si, sua estrutura básica é composta por estrofes com jeito de desafio cantadas por duas pessoas ou mais, um refrão e uma segunda parte solada feita por versos improvisados, seu andamento é mais lento que acaba por favorecer o canto do coro e da parte versada. Sua origem deu-se através da mistura de diversos ritmos musicais como samba rural paulista, as chulas vindas da Bahia, lundus que foi resultado da junção de estilos angolenses e portugueses e o samba de roda baiano, a mescla de todos atrelada com a ebulição cultural e musical presente no Rio de Janeiro foi o berço ideal para o seu surgimento. Por ser um subgênero do samba ele conta com seus traços rítmicos e sonoros e como tal é acompanhado por instrumentos de percussão como pandeiro, cuíca, tamborim, repique, reco-reco, ganzá e o surdo (criado para marcar a cadência dos sambas-enredo) e de cordas tipo cavaquinho, violão de 6 e 7 cordas e banjo, além de outros que podem ser utilizados na hora se assim desejar.

Prazer: Partido-Alto
Encarte do CD (Jo Oliveira)

O começo das gravações musicais trouxe a necessidade de introduzir a segunda parte com versos fixos quando a importância do autor se sobrepôs a composição coletiva, ainda assim se deve ressaltar que apesar dessas modificações a música ainda era basicamente o refrão. O traço principal do partido-alto é o improviso que necessita de raciocínio rápido do partideiro capaz de criar respostas rápidas e inteligentes respeitando rimas feitas anteriormente e a métrica da canção , sua natureza composta pelo desafio é uma das grandes fascinações neste ambiente, pois cria uma aura de disputa feita de provocações, brincadeiras e jogos de linguagem onde o versador se torna o grande ator do momento. Essa sua singularidade faz com que seja difícil sua promoção no mercado musical, apesar disso alguns sambistas tentaram gravar seus partidos em estúdios para que pudessem ficar registrados, mas elas acabaram por mostrar-se pouco espontâneas e sendo assim o partido-alto é aquele subgênero do samba que mais se conecta com suas raízes socioculturais

Prazer: Partido-Alto

Tantinho da Mangueira, Marquinho China, Renatinho Partideiro e Serginho Procópio 2012, Independente/Centro Cultural Cartola
DISCO É CULTURA

Prazer: Partito-Alto
Tantinho, Paulão 7 Cordas, Renatinho Partideiro e Marquinhos China, encarte do CD Prazer: Partido-Alto (2012 – foto: Jo Oliveira)

REPERTÓRIO

Partido, Muito Prazer
Marquinho China
Tantinho da Mangueira, Marquinho China, Renatinho Partideiro e Serginho Procópio (versadores), Paulinho Galeto (cavaco), Carlinhos (violão 7), Paulão (violão 6), Paulinho da Aba (pandeiro), Jaguara (surdo, tamborim e pandeiro), Esguleba (tantã, reco-reco e tamborim), Quininho (cuíca), Richahs, Leo Pereira, Lazyr, Nara e Dely Mooteiro (coro).
[ ouça ♫ ]

eu sei
que ando meio esquecido
o meu nome é partido
posso me apresentar
costuro as palavras espalhadas
pelo ar
as rimas vem na brisa
não precisa decorar

morro
no terreiro ou no asfalto
eu sou o partido-alto
é hora de improvisar

[…]

Tal Qual Padeirinho
Zeca Pagodinho
part.: especial: ZECA PAGODINHO (voz)
Tantinho da Mangueira, Marquinho China, Renatinho Partideiro, Serginho Procópio, Gabrielzinho do Irajá, D. Ivanísia e Newton da Portela (versadores), Paulinho Galeto e Serginho Procópio (cavaco), Carlinhos (violão de 7), Paulão (violão de 6), Paulinho da Aba (pandeiro), Esguleba (tantã, prato e faca), Jaguara (surdo, pandeiro e reco-reco), Quininho (cuíca), Richahs, Leo Pereira, Paulão, Nara e Dely Monteiro (coro)
[ ouça ♫ ]

chama pandeiro e cavaco
pra começar brincadeira
manda afinar a viola
que eu vou subir na primeira
crianças, senhores, senhoras
pode chegar toda gente
quero ouvir partido-alto
que nem Padeirinho
no Buraco Quente

[…]

A Cuíca Chora
Marquinho China
Tantinho da Mangueira, Marquinho China, Renatinho Partideiro e Serginho Procópio (versadores), Paulinho Galeto (cavaco), Paulinho da Aba (pandeiro), Carlinhos (violão 70), Paulão (violão 6), Jaguara (surdo, tamborim, pandeiro e frigideira), Esguleba (tantã, tamborim, prato e faca e reco-reco), Quininho (cuíca), Richahs, Leo Pereira, Lazyr, Nara e Dely Monteiro (coro)
[ ouça ♫ ]

a cuíca chora por mim
a cuíca chora por mim

chora de saudade
de um amor de verdade
que chegou ao fim

mas a cuíca chora assim

[…]

Calango (Lalaiá, iaiá)
Adaptação: Renatinho Partideiro
Tantinho da Mangueira, Marquinho China, Renatinho Partideiro e Serginho Procópio (versadores), Paulão (violão), Serginho Procópio e Paulinho Galeto (cavacos), Esguleba (prato e faca), Richahs, Paulão, Leo Pereira, Nara e Dely Monteiro (coro e palmas).
[ ouça ♫ ]

Um Beijo Seu
Marquinho China
Tantinho da Mangueira, Marquinho China, Renatinho Partideiro e Serginho Procópio (versadores), Paulinho Galeto (cavaco), Paulinho da aba (pandeiro), Carlinhos (violão 7), Paulão (violão 6), Esguleba (reco-reco, prato e faca, tamborim e tan-tan), Jaguara (pandeiro, tamborim e surdo), Quininho (cuíca), Richahs, Leo Pereira, Lazyr, Nara e Dely Monteiro (coro).
[ ouça ♫ ]

sei que no fundo você não me
esqueceu
mas os seus lábios não querem
encontrar os meus

um beijo seu
pra acabar com a nostalgia
que frequenta o meu leito
que arrebenta com meu peito
noite e dia

[…]

Pagode do Seu Manacéa
Tantinho da Mangueira
Tantinho da Mangueira, Marquinho China, Renatinho Partideiro e Serginho Procópio (versadores), Paulinho Galeto e Serginho Procópio (cavacos), Paulinho da Aba (pandeiro), Carlinhos (violão 7), Paulão (violão 6), Jaguara (caixa, pandeiro e surdo), Esguleba (tantã e reco-reco), Quininho (cuíca), Richahs, Leo Pereira, Lazyr, Nara e Dely (coro e palmas).
[ ouça ♫ ]

fui num Pagode
na casa do Seu Manacéa
vocês não fazem idéia
o quanto eu lá comí
fui bem recebido na chegada
com um prato de rabada
e uma sopa de siri (escolhe aí…)
comí os dois logo depois
adormeci

[…]

Cafôfo da Tia
Serginho Procópio
Tantinho da Mangueira, Marquinho China, Renatinho Partideiro e Serginho Procópio (versadores), Paulinho Galeto e Serginho Procópio (cavacos), Paulinho da Aba (pandeiro), Carlinhos (violão 7), Paulão (violão 6), Jaguara (surdo e pandeiro), Esguleba (tantã e prato e faca), Quininho (cuíca), Richahs, Leo Pereira, Paulão, Nara e Dely Monteiro (coro).
[ ouça ♫ ]

deu meia-noite
deu seis horas, meio-dia
deu bololô no cafôfo da Tia
deu meia-noite, deu seis horas
meio-dia
deu bololô no cafôfo da Tia

[…]

Lá no Faria
Marquinho China
Tantinho da Mangueira, Marquinho China, Renatinho Partideiro e Serginho Procópio (versadores), Paulinho Galeto (cavaco), Paulinho da Aba e Jaguara (pandeiros), Carlinhos (violão 7), Paulão (violão 6), Esguleba (caixa, tantã e reco-reco), Jaguara (surdo), Quininho (cuíca), Richahs, Leo Pereira, Lazyr, Nara e Dely Monteiro (coro).
[ ouça ♫ ]

se Mangueira me faltasse eu morreria
eu não seria nada
eu vou correndo na Ladeira do Faria
ouvir a bateria até o romper
da madrugada

[…]

Vacilão
Tantinho da Mangueira
Tantinho da Mangueira, Marquinho China, Renatinho Partideiro e Serginho Procópio (versadores), Paulinho Galeto e Serginho Procópio (cavacos), Alessandro Cardozo (cavaco-solo), Paulinho da Aba (pandeiro), Esguleba (prato e faca, frigideira, tantã e reco-reco), Carlinhos (violão 7), Paulão (violão 6), Jaguara (prato e faca, frigideira, surdo e pandeiro), Quininho (cuíca), Richahs, Leo Pereira, Paulão, Nara e Dely Monteiro (coro).
[ ouça ♫ ]

chegou no samba
mexeu com a mulher errada
pediu limão, na conta da rapaziada
não consegue distinguir
combinação e anágua
por isso é que vacilão
só deve beber água

[…]

Pilares, Eu Sou de Lá
Marquinho China
Marquinho China e Renatinho Partideiro (versadores), Paulinho Galeto (cavaco), Alessandro Cardozo (cavaco-solo), Carlinhos (violão 7), Paulão (violão 6), Paulinho da Aba (pandeiro), Jaguara (tamborim, pandeiro e surdo), Esguleba (tantã, tamborim, reco-reco e repique de mão), Richahs, Paulão, Leo Pereira, Lazyr, Nara e Dely Monteiro (coro)
[ ouça ♫ ]

(eu sou de lá)
eu sou de lá
eu sou do bairro dos Pilares
onde apesar dos pesares
há prazer e poesia
se você não entendeu
vai lá pra ver o dia a dia

[…]

Era Bonito Ver
Rody
Rody, Tantinho da Mangueira e Gabrielzinho do Irajá (versadorees), Paulinho Galeto e Serginho Procópio (cavacos), Jaguara e Paulinho da Aba (pandeiros), Carlinhos (violão 7), Paulão (violão 6), Esguleba (prato e faca, tamborim e tantã), Jaguara (reco-reco e surdo), Quininho (cuíca), Richahs, Leo Pereira, Paulão, Nara e Dely Monteiro (coro).
[ ouça ♫ ]

era bonito ver
era bonito ver
na roda de partido-alto
partideiro versar pra valer

Tião Copeba e Pondonga
Jorginho Peçanha, Austeclínio e Cleto
Zé Dedão lá do Jacarezinho
Vadinho do Engenho Novo e Seu Aniceto
Bem-te-vi, Milton Campolino
Tio Hélio, Pintinho e Cuscuz
Toco de Padre Miguel
Mathias de Freitas, Norato Rabus

Vavado, Xangô, Babaú
Padeirinho, Preto Rico, Tantinho e Expedito
Ceboso versou na Capela, Saúde, Gamboa
E lá no Santo Cristo
Turituré e Ninito
versavam bonito o que vem da raiz
Candeia versou com Martinho da Vila
E Bidi da Imperatriz

Na Mangueira de Cartola e Carlos Cachaça
não tinha zoeira
cantava-se partido-alto
exaltando essa arte a semana inteira
Zé com Fome e Gradim
cantavam versando com Mauro Pereira
Marreta, Aloísio, Leléo
Chiquinho Modesto e Mario Nogueira

Geraldo Babão do Salgueiro
Marinho da Muda e Darcy da Mangueira
Valter Curinga e Tião Graúna
Elmo do Estácio e Nilton Nogueira
hoje tem Arlindo Cruz
Dudu Nobre e Xande do Revelação
Almir Guineto, Zeca Pagodinho
Sereno, Sombrinha e Jorge Aragão

A Jura
Serginho Procópio – Fernando Procópio – Cesar Procópio
Tantinho da Mangueira, Marquinho China, Serginho Procópio e Renatinho Partideiro (versadores), Paulinho Galeto e Serginho Procópio (cavacos), Carlinhos (violão 7), Paulão (violão 6), Esguleba (agogô, prato e faca, tantã e caixa), Jaguara (surdo, pandeiro e reco-reco), Quininho (cuíca), Paulinho da Aba (pandeiro), Richahs, Leo Pereira, Paulão, Nara e Dely Monteiro (coro).
[ ouça ♫ ]

jurei nunca mais amar
um homem não quebra a jura que fez
mas foi preciso a jura quebrar
pra gente poder se amar outra vez

[…]


O pesquisador, compositor, sambista e professor Nei Lopes contextualizou o Partido Alto, que tem como base o refrão, entoado por um coro e um solo intercalados, o canto é resposta, tendo como base o improviso:

O partido alto é um subgênero dentro do grande gênero que é o samba, que é muito pouco conhecido, inclusive ameaçado de extinção, como toda arte não cultivada, devido ao imediatismo atual. O que caracteriza mais ainda o Partido Alto é que sempre a intervenção dos solistas é feita dentro do esquema de cantoria, um canta para o outro, estas cantorias são improvisadas, e estas cantorias são sempre feitas com base no talento de cada um, ou com base na memória. Este é um primeiro aspecto para entender o samba de Partido Alto. A essência do Partido Alto é o improviso, o resto, é estilização.

Nei Lopes ainda lembrou que partideiro, neologismo para mestre de canto, é uma especialização dentro do gênero samba: sambista destacado no verso improvisado, característica principal do partido alto, também chamado de versador, antes ainda referido como mestre de canto .

Com certeza este trabalho, com arranjos e produção de Paulão 7 Cordas e tocado por uma galera que, além dos estúdios, também frequentou várias e várias rodas de samba, é sem dúvida um grande CD

Arlindo Cruz

Há diferentes tipos de samba ao longo da costa brasileira, dependendo dos grupos étnicos de escravos que para cá foram trazidos e da natureza das tradições locais que aqui encontraram. A maioria proveniente da região de Angola/Congo, conforme nota Nei Lopes ao definir e dar a origem do chamado samba de Partido Alto:

O Partido Alto é o samba dos bambas, não é todo sambista que tem intimidade com o partido alto, é a modalidade do samba por excelência, tem como base o refrão, entoado por um coro e um solo intercalado nesta interpretação. Isto vem de muito longe, dos sertões de Angola, que nasceu dentro do reino do Congo;

Nei Lopes ressalta a presença no Rio de Janeiro não só dos baianos, mas também da influência do Espírito Santo, na figura do Calango do Sudeste:

Migraram para o Rio de Janeiro, vindos Nordeste, do Espírito Santo, do Vale do Paraíba, em razão da decadência do ciclo do café para atividades não especializadas da era pré-industrial, instalando-se na zona do porto, área conhecida como pequena África do Rio de Janeiro (…). Ali, estivadores enquanto esperavam trabalho executavam suas músicas e danças: o samba rural baiano, o calango do sudeste capixaba e fluminense, e que deram origem ao Partido Alto. Era gente ocupada pelo café, que veio para o Rio na pré-abolição, em decorrência da decadência cafeeira.


FICHA TÉCNICA — PRODUTOR FONOGRÁFICO: Centro Cultural Cartola / COORDENADORA DO PROJETO: Nilcemar Nogueira / PRODUTOR ARTÍSTICO: Paulão 7 Cordas / PRODUÇÃO EXECUTIVA: Janaína Reis / ASSISTENTES DE PRODUÇÃO: Salete Peres e Saionara Pontes / ARRANJOS E DIREÇÃO MUSICAL: Paulão 7 Cordas / GRAVAÇÃO E MIXAGEM: Jadir Florindo / MASTERIZAÇÃO: Guilherme Barros / CAPA, CONCEPÇÃO, DESING E FOTOS: Jo Oliveira / DIREÇÃO DE ARTE: Rosanna Naccarato / Com exceção da faixa 11 (Era Bonito Ver), todos os versos foram criados na hora a partir dos refrões dos respectivos autores. A faixa 4 (Calango) foi criada no estúdio.

Considerações finais

Espero que você tenha gostado desse post com álbum — PRAZER: PARTIDO-ALTO —, lançado em 2012, com o apoio do Centro Cultural Cartola. No disco de Partido-Alto temos os versadores: Tantinho da Mangueira, Marquinho China, Renatinho Partideiro, Serginho Procópio além de alguns convidados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *